OS PILARES DA CRIAÇÃO

Há mais de quinze anos, foram registradas imagens de um espetacular grupo de colunas com 4 anos-luz de altura, localizadas na Nebulosa de Águia, um jovem aglomerado de estrelas a 7.000 anos-luz de nós: os denominados Pilares da Criação. Mas eles não existem de verdade.

Mas como isso é possível? Pesquisadores concluíram que eles foram destruídos por uma supernova há 6.000 anos atrás. Os nossos telescópios são capazes de ver a supernova avançando e destruindo tudo o que toca. O problema é que a Nebulosa está a 7.000 anos luz de distância da Terra e a explosão ocorreu há 6.000 anos. Ou seja, daqui a mil anos, haverá um grande espetáculo em nosso planeta. A onda de choque da supernova chegará aos Pilares da Criação e eles serão destruídos. Mas isso já aconteceu há bastante tempo.

Resumindo, os pilares que vemos atualmente não existem, eles não estão lá, já foram destruídos, pois estamos vendo imagens emitidas milhares de anos atrás. Uma vez que a luz deve viajar uma distância inimaginável (até nós), só chegará bem depois que o evento aconteceu. Mesmo sabendo que uma supernova destruiu essa nebulosa, só presenciaremos o evento por volta do ano 3.000.