Os comunistas primitivos, os índios, estão muitos mais combativos, no Brasil, dos que os comunistas do PC do B e mesmo os do PCB. Os comunas primitivos defendem suas nações e o xamanismo. O xamanismo é forte para caramba e se pode sentir isso nas canções de Jim Morrison. Pelo menos uma vez testemunhei um acontecimento sobrenatural ouvindo a canção The End de Jim Morrison, que tem maracas xamânicos ao final. A civilização indígena é primeva, é original, é forte. São homens “recém saídos da mão de Deus”. E estão combatendo, só sobreviveram porque colocam sempre: para ocupar nossas terras, só nos matando, só com guerra. Eles estão com o corpo todo na luta, já os comunistas modernos têm o corpo facilmente amolecido com benesses materiais, o materialismo grosseiro corrompe o materialista científico pobre brasileiro com gabinetes com telefone discando direto para Lulinha paz, oportunismo e amor. Mesmo se oportunistas, os comunistas modernos gritam querendo radicalismo, mesmo quando estão, na verdade, amolecidos e oportunistas. Já os comunistas primitivos não; são capazes de pôr fogo em Belo Monte. Protegem as florestas com os corpos. É LITERALMENTE COLOCAR O CORPO NO BANQUETE.